Seminário: alunos de Direito debatem sobre questões sociais

Na manhã de terça feira (07/11), alunos do 2º Período do Curso de Direito – Matutino durante a aula de SOCIOLOGIA E ANTROPOLOGIA JURÍDICA, sob supervisão da Professora Dr. Terezinha Richatz Santana tiveram a oportunidade de ampliarem seus conhecimentos ao debaterem sobre o tema: Deficiência e cotas no mercado de trabalho.

Tal debate foi de extrema relevância aos acadêmicos, sendo que atualmente no mercado de trabalho notam-se limitações no que tange à inclusão e a acessibilidade aos portadores de necessidades especiais. E, com isso, há de fato um preconceito se tratando da inclusão dos deficientes, sendo que esse pode ser mais capacitado do que uma pessoa que não tenha deficiência.

Nesse trabalho foi feita uma pesquisa de campo, em que as pessoas foram questionadas sobre a participação de deficientes nos locais de trabalho ou se conheciam algum portador de deficiências e se esses deficientes estão ou ao menos tentaram ingressar no mercado de trabalho. De fato, a pesquisa foi satisfatória, visto que a maioria respondeu no sentido positivo, despertando o interesse dos alunos em sala de aula a discutirem sobre o que poderia ser feito para solucionar os problemas na inclusão dessas pessoas, pois a falta disto impossibilita ou impede que os deficientes trabalhem.

Além disto, foi desenvolvido um vídeo em parceria com os alunos Paulo Roberto Duarte e Carlos Fernando Braga Corrêa de Oliveira, onde dois deficientes relataram as suas dificuldades e a sua visão sobre a atual sociedade.

 

ALUNOS SEGUNDO PERIODO DIREITO FACECA MATUTINO 2017 (1)

 

ALUNOS SEGUNDO PERIODO DIREITO FACECA MATUTINO 2017 (3)

 

ALUNOS SEGUNDO PERIODO DIREITO FACECA MATUTINO 2017 (7)

 

ALUNOS SEGUNDO PERIODO DIREITO FACECA MATUTINO 2017 (8)

Conteúdo produzido por:

  •  Integrantes do grupo: Rafaela Eugênio Souza, Lívia Pereira Machado, Micaella Gonçalves e José Guilherme de Souza Junior
  • Colaboradores: Paulo Roberto Duarte, Carlos Fernando Braga Corrêa de Oliveira, Igor Augusto Pereira Rosa

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *